quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Minha infância!

Tenho lembranças nítidas de tudo o que vivi na infância...
O que eu tive ...
O que eu não tive...
O que eu vivi ...
O que eu gostaria de ter vivido...
O que eu ouvi...

Apanhei igual"cachorro na horta",de tanta arte que fazia!
Subia nas goiabeiras,mangueiras,corria descalço pelo asfalto[hoje,nem pensar]jogava bète,queimada,cinco marias,e também brincava de casinha,com direito a marido e comidinhas!


Quando eu ia para a escola,parava na frente da vitrine da loja que vendia essa boneca e ficava um tempão ,olhando,sonhando ,suspirando e querendo muuito ...nunca tive... por isso tenho certeza de que vontade não mata!!!







Uma amiga tinha uma "vaca-manca" , e eu adorava brincar!



Essa Emília também quase me fez perder o juízo,de tanto querer...também nunca tive!





Minha mãe tinha esse  livro ,e eu e minhas irmãs trazemos até hoje na memória algumas figuras dele!



Dadinho,chupetinha,balas kids,7 belo,isso sim,comi muito!









esse suquinho era delicioso,na época,já hoje...eca!









E a cartilha,quanta lembrança boa de tantas professoras queridas!



Mas o que me derrete como um sorvete sob o sol,são as lembranças de meu pai cantando para a gente,dançando ora com um,ora com outro dos onze filhos que teve!A gente subia nos pés dele , ele rodopiava e cantava,igualzinho ao Nat king Cole...vez em quando saio do corpo de tanto chorar de saudades quando ouço e relembro!








Cachito Mio Nat King Cole


Cachito, cachito, cachito mio
Pedazo de cielo que Dios me dio
Te miro y te miro y al fin bendigo
Bendigo la suerte de ser tu amor.

Me preguntan que porque eres mi cachito
Y yo siento muy bonito al responder
Que porque eres de mi vida un pedacito
A que quiero como a nadie de querer.
 
 

Cachito, cachito, cachito mio
Pedazo de cielo que Dios me dio
Te miro y te miro y al fin bendigo
Bendigo la suerte de ser tu amor.


Cachito, cachito mio
Tu eres el amorzito de mamá (e de papá).
Cachito, cachito mio
Tu eres el amorzito de mamá (e de papá).
 

Cachito, cachito, cachito mio
Pedazo de cielo que Dios me dio
Te miro y te miro y al fin bendigo
Bendigo la suerte de ser tu amor.

A tu lado yo no se lo que es tristeza
Y las horas se me pasan sin sentir
Tu me miras y yo me pierdo la cabeza
Y lo unico que puedo es repetir.
 
 

Cachito, cachito, cachito mio
Pedazo de cielo que Dios me dio
Te miro y te miro y al fin bendigo
Bendigo la suerte de ser tu amor.
 
 
Era tanta pobreza,tanta vontade de ter tantas coisas...
 
Tinha tanto carinho,felicidade e tanta alegria...
 
 
Obrigada,meu pai,por ter feito de mim uma criança muito amada e muito feliz!

12 comentários:

  1. Lindo!
    Já tive uma boneca parecida,uma vaca manca,a Emília não possuí,mas também tinha vontade.
    Quanto as gostosuras...essas dava pra ter,quanto ao suquinho de uva,tem razão,rsrs,foi-se o tempo!
    Minha infância foi muito legal,corria na rua,subia em muros e árvores,tempo bom que não volta mais.
    Bjim!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Marcia,feliz dia das crianças!!
    Amei sua postagem,me trouxe tantas lembranças da minha infancia.
    beijo Lu

    ResponderExcluir
  3. Que post bem lindo, Márcia, amei conhecer um pouquinho mais de você, emocionante, essa música acompanhou minha infância também, bjos, flor, o dia das crianças é um dia assim que mexe com nossas lembranças da infância, tudo passou tão rapido né? e a gente não esquece.

    ResponderExcluir
  4. Infância é tudo de bom! Eu tenho uma boneca mãezinha! E ainda funciona!
    beijos
    Rô Garbuio

    ResponderExcluir
  5. Lindo post minha amiga Madame Márcia, eu comprei pra minha irmã a mula manca, bem lindinha huhuhhuhuhuhu

    ResponderExcluir
  6. Márcia, seu post me remeteu a um passado tão difícil, mas tão gostoso!
    Sinto falta desse tempo, eu era feliz e não sabia ...
    Amei....!!!

    Luisa (http://leschocolatesartesanais.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  7. É muito bom relembrar o passado, as vezes fico horas a fio relembrando do meu tbm, que assim como o seu tbm nao teve luxo mas não faltou amor... que fez com que passamos tudo isso sem nos revoltar como as crianças e jovens de hj...
    aahh!!!
    Ei essa nordestina aqui amou seu blog, e ta te seguindo, posso?
    xerim.

    ResponderExcluir
  8. Encantador esse post, Marcia, de muito bom gosto!... Todos temos nossas lembranças, e algumas muito parecidas com as suas...
    Bom final de semana, bjsss...

    ResponderExcluir
  9. Oi Márcia, quando vi a cartilha Caminho Suave tive até falta de ar, nossa, me lembro claramente da minha professora, D. Marta, ensinando e usando essa cartilha! Nossa, há mais de 28 anos, no túnel do tempo rsrsr!
    bj
    Si

    ResponderExcluir
  10. Querida Márcia, pra uma criança é mesmo muito difícil querer e não poder ter. Que bom que mesmo assim você pode dizer que teve uma infância feliz.

    ResponderExcluir
  11. Lembrei da minha infância... Comia dadinho e comprava aquela chupetinha num moço que passava, tocando matraca, na minha rua, e também tive uma mãezinha.
    bjoks

    ResponderExcluir
  12. Oi Querida, vim ver esse post que está recheado de boas recordações, essa boneca Mamaezinha não é bem do meu tempo, mas a madrinha da filha ganhou qd era pequena, mas como era cara a mão dela nunca deixava ela usar, ele cresceu e a boneca continua novinha ainda e na caixa, minha filha acabou herdando ela da madrinha, ela é muito linda.
    Aqui em casa tbm está guardada, de vez em até autorizo brincar, mas sempre com o maior cuidado, bjs

    ResponderExcluir